Como deve ser o prato de quem fez bariátrica?

Saiba como montar o prato perfeito para manter-se saudável e nutrida!

Um dos principais desafios de quem passa por uma cirurgia bariátrica é criar novos hábitos para ter uma alimentação mais saudável e garantir a ingestão dos nutrientes necessários para manter a saúde e garantir a redução do peso à longo prazo.

Mesmo com as orientações dos médicos e nutricionistas, muitas pessoas tem dúvidas sobre como serial o prato bariátrico ideal. E várias dúvidas começam a surgir como: estou comendo demais? estou comendo pouco? estou escolhendo os alimentos corretos?


Se você tem dúvidas sobre como é o prato ideal após a cirurgia bariátrica, quanto é permitido comer e qual o intervalo ideal entre as refeições, vem comigo e não deixe de conferir esse artigo na íntegra! Vamos lá?



O que devo comer após uma bariátrica?


Responder qual é o plano ideal após uma bariátrica pode não ser uma das tarefas mais fáceis. Afinal, tudo irá depender da fase de sua dieta – considerando o tempo após a cirurgia.

É crucial seguir um plano de alimentação (conforme proposto por seu nutricionista) e ter como base a pirâmide alimentar bariátrica.

Em uma dieta pós-bariátrica, o consumo de proteínas e suplementos nutricionais deve ser priorizado, e você deve ficar longe e evitar os açúcares e excesso de gorduras – entenda melhor sobre a pirâmide alimentar bariátrica aqui.

O cardápio varia bastante conforme a fase em que você se encontra. De maneira geral, nos primeiros dias após a cirurgia bariátrica a dieta se restringe à líquidos. Com o passar do tempo, os alimentos já passam a ser consumidos desde que estejam bem cozidos.

Após o primeiro mês, inicia-se a introdução de alimentos sólidos à dieta – desde que contenham pouca gordura e estejam bem macios e cozidos. Conheça em detalhes as fases da dieta após a cirurgia bariátrica sleeve​.



Como é o prato ideal após a bariátrica?


Na hora de montar o prato bariátrico, preste bastante atenção na divisão dos tipos de alimentos:
•50% do seu prato deve ser composto de proteínas – optando sempre pelas opções pobres em gordura;
•30% do prato deve ser reservado para frutas e vegetais – responsáveis por fornecer vitaminas, fibras e minerais para o organismo;
•20% do prato está reservado aos carboidratos.

Como a cirurgia leva a uma drástica perda de peso, as proteínas devem ser repostas para evitar problemas e é por esse motivo que elas compõem a maior parte do prato bariátrico.

Além disso, a ingestão de suplementos nutricionais e consumo de água serão fundamentais para garantir a saúde durante o processo. Por isso, não deixe de consumi-los!



Quanto devo comer em cada refeição?


A quantidade de comida ingerida após a bariátrica influencia completamente a manutenção do peso após a cirurgia.

Embora o estômago se torne menor após a redução do estômago, em alguns casos raros, comer muito pode levar a um estiramento da bolsa estomacal, gerando o reganho de peso à longo prazo.


Mas na maior parte das vezes, o efeito platô ou reganho de peso acontecem quando o consumo de carboidratos está alto e as porções dos alimentos não está balanceada. Outro ponto importante é que como muitas pessoas tem dificuldades em comer certos tipos de alimentos depois da cirurgia, elas acabam optando por alimentos ruins, como bolachas, salgadinhos, etc. 

Para evitar isso, é necessário consumir porções adequadas (indicadas pelo nutricionista) e cultivar novos hábitos de alimentação.

Embora a quantidade de alimentos deva ser seguida conforme recomendado pelo profissional, algumas dicas são úteis:
•Uma porção de frutas e legumes deve ser sempre equivalente ao punho;
•Uma porção proteica de aves, peixes ou carnes deve ser correspondente à palma da mão;
•Já uma porção de queijo não pode passar de seu polegar.



Qual deve ser o intervalo entre as refeições?


Tudo irá depender da sua fome e da fase da dieta que você está, mas existem duas opções para o intervalo entre refeições:
•Algumas pessoas se sentem satisfeitas com três refeições diárias;
•Enquanto outras necessitam de refeições menores e mais frequentes.

Caso opte por três refeições e pequenos lanches entre os períodos, foque em porções ricas em fibras e proteínas, visando manter a saciedade por ainda mais tempo. A principal recomendação é seguir com 6 refeições diárias. 


Nesse modelo, a quebra ficaria dessa forma: Café da Manhã, Lanche da Manhã, Almoço, Lanche da Tarde, Jantar e Ceia.



Dicas de bons hábitos alimentares após uma cirurgia bariátrica:


Para alavancar os objetivos com a perda de peso, trouxemos algumas dicas de hábitos alimentares saudáveis e muito bem vindos para quem se submeteu a uma cirurgia bariátrica.

Vamos lá?


1. Sempre coma as proteínas primeiro 

Para garantir mais saciedade após uma refeição, mas sem fazer exageros, certifique-se de comer sua proteína primeiro. Afinal, alimentos ricos em carboidratos podem fazer o efeito contrário: levando você a comer ainda mais.

Também é possível se alimentar de 50% de sua proteína seguida de 50% da sua porção de vegetais – o que também contribui para a saciedade. Ou seja, coma uma garfada de proteínas e depois uma garfada de vegetais e vá intercalando até se sentir satisfeita.


2. Após as proteínas, coma os legumes e verduras

Dê prioridade para vegetais com menor índice glicêmico (que liberam poucas taxas de açúcar no sangue). Entre os vegetais mais recomendados, indica-se: espinafre, pepino, brócolis e couve-flor.


3. Preste atenção em sua saciedade

É importante que você pare de comer assim que se sentir satisfeita – isso irá contribuir de maneira drástica para seus resultados, sobretudo a longo prazo.

Desta maneira, aprenda a conhecer suas sensações de saciedade, tendo maior controle sobre seus hábitos alimentares.


4. Não consuma bebidas enquanto se alimenta

Se alimentar em conjunto com a ingestão de líquidos deixa os alimentos mais macios, fazendo com que sejam eliminados de maneira muito mais rápida.

Isso significa que você sentirá fome mais cedo – podendo acabar com sua saciedade e comprometer o sucesso da cirurgia.

Desta maneira, é recomendado ingerir líquidos somente 30 minutos antes da refeição (ou 2 horas após), minimizando os problemas da prática em conjunto.

Como dica extra, você pode tomar água quando sentir fome novamente – reduzindo a sensação de fome entre as refeições.


5. Controle suas porções

Quanto maior for o recipiente onde você for comer, maior a change de você comer mais. Por isso, tente dosar suas porções e se alimentar com recipientes ainda menores, medindo as quantidades de comida.


Uma excelente ideia é comer em pratos menores, como os de sobremesa e usar também talheres menores de sobremesa.

 

Ao preparar seus alimentos, use copos de medida e conte com a ajuda de balanças para pesar seus alimentos – principalmente nos primeiros meses de pós-operatório.


Manter um tamanho preciso em suas porções será de extrema importância, não ignore isso!



Considerações finais


Ter uma orientação nutricional após a cirurgia de redução do estômago é considerado um requisito para o sucesso do paciente. Afinal, será necessário mudar todos os hábitos alimentares e adaptá-lo ao novo ritmo de vida – dentro de suas capacidades biológicas e da necessidade de reduzir a saciedade.

Assim, o acompanhamento de um nutricionista para montar um modelo de prato bariátrico se faz muito importante, dando preferência para o consumo das proteínas – que são o grupo mais essencial para os pacientes pós-bariátricos.

Também é importante focar em hábitos de vida mais saudáveis – principalmente com relação à saciedade, consumo de água e prática de exercícios físicos, visando saúde e manutenção de resultados a longo prazo.

Gostou do artigo de hoje sobre o prato ideal após uma bariátrica? Deixe sua opinião aqui pra gente!