Reganho de peso após bariátrica: posso voltar a engordar?

Entenda como funciona o reganho de peso após bariátrica sleeve ou bypass e tire suas principais dúvidas sobre o tema.

Será que é possível sofrer com o reganho de peso após uma bariátrica? E afinal, quem faz sleeve ou bypass pode voltar a engordar?

Apesar da cirurgia bariátrica poder fazer verdadeiros milagres e devolver a qualidade de vida para milhares de pessoas, não são todos os pacientes que se submetem à redução do estômago que conseguem manter o sucesso à longo prazo.

Estimativas revelam que 50% dos pacientes pós-bariátricos sofrem com o reganho de peso e que 5% deles retornam ao peso anterior à cirurgia. Por esse motivo, a melhor estratégia para evitar o reganho de peso é focar em uma reeducação alimentar.

Para entender tudo sobre o assunto, não deixe de conferir a leitura do artigo até o fim!


Entendendo mais sobre o reganho de peso

Considerado o segundo país do mundo que mais realiza cirurgias bariátricas, a cada ano, o Brasil se depara com um aumento na procura por cirurgias de redução do estômago.

O principal motivo que leva à procura é a necessidade de reduzir o IMC de pacientes que já apresentam outras condições de saúde associadas com a obesidade. A bariátrica também é útil quando a pessoa não perde peso nem com uma dieta regrada e com foco nas atividades físicas.

Mas apesar de melhorar a saúde e devolver a qualidade de vida para o paciente, é necessário entender que a manutenção de seus resultados é totalmente dependente dos hábitos de vida após a cirurgia – sobretudo devido a necessidade de uma reeducação alimentar.

Pesquisas indicam que até 50% dos pacientes bariátricos podem sofrer reganho de peso após a cirurgia – o que é extremamente preocupante!

Portanto, é ideal focar em estratégias para acabar com o ganho de peso pós bariátrica.


Por que ocorre o reganho de peso bariátrica?

Nem sempre a culpa do reganho de peso é somente da alimentação – embora os hábitos alimentares e a constância de atividades físicas estejam extremamente relacionadas com o problema.

Dentre os principais problemas que podem levar ao reganho de peso, podemos citar:

  • Falta de foco e acompanhamento durante o tratamento;
  • Doenças sistêmicas;
  • Distúrbios no metabolismo;
  • Incompatibilidades anatômicas com a cirurgia;
  • E falta de dedicação aos novos hábitos de vida.


Técnicas de bariátrica e o reganho de peso

Dentre as técnicas disponíveis para a redução do estômago, o bypass gástrico se caracteriza como a cirurgia ideal para tratar doenças metabólicas do obeso – principalmente associadas ao diabetes.

Já o sleeve possui menor impacto (menor morbidade), se tratando da primeira opção de tratamento ao paciente.

O reganho de peso após bypass pode chegar em até 20% em um período de 5 anos – mas a técnica envolve mais riscos do que o sleeve, não podendo ser realizada em todos os pacientes. 

Em contrapartida, o reganho de peso após sleeve pode chegar até 50% - considerando o mesmo período de 5 anos.

 

Dicas para evitar o reganho de peso

Mas afinal, o que fazer com reganho de peso pós bariátrica? Assim como o acompanhamento pós cirúrgico, evitar o reganho de peso requer estratégias multidisciplinares.

Para te ajudar nessa trajetória, trouxemos uma lista com as principais práticas para reduzir as chances de reganho de peso após uma bariátrica:


Focar na reeducação alimentar

Entender que a bariátrica é apenas um chance de reduzir o peso e retomar a qualidade de vida normal é muito importante – pois o paciente não poderá voltar a se alimentar como antes.

Nesse quesito, será muito importante cuidar não só do prato bariátrico, mas também da saúde mental. Afinal, vários pacientes acabam sofrendo com transtornos alimentares e pioram ainda mais o quadro.

Para evitar isso e ficar longe do reganho de peso, é crucial manter o acompanhamento com uma equipe multidisciplinar de médicos, nutricionistas e psicólogos.

O prato bariátrico deve ser focado em uma pirâmide alimentar que priorize o consumo de proteínas e minimize os açúcares e carboidratos. Desta maneira, 50% do prato deve ser composto por proteínas, 30% por frutas e vegetais e apenas 20% por carboidratos.

Para entender mais sobre como deve ser composto o prato bariátrico, não deixe de conferir esse material!

É necessário que o paciente fique longe de açúcares e alimentos ricos em gordura, além de focar em uma suplementação nutricional adequada. Afinal, a alteração anatômica do estômago pode levar à perda de absorção de nutrientes pelo intestino.

Desta maneira, para evitar o reganho de peso após a bariátrica, um plano alimentar personalizado se faz essencial.

Algumas dicas de alimentação saudável envolvem:

  • Evitar o consumo excessivo de fibras, pois elas podem comprometer a absorção de nutrientes e prejudicar o esvaziamento gástrico;
  • Não esquecer de tomar bastante água;
  • Evitar consumir líquido durante ou logo após as refeições;


Manter a prática de exercícios físicos

Além da reeducação alimentar, a prática de exercícios físicos fará toda a diferença na manutenção dos resultados de perda de peso – e o paciente precisa seguir com foco e determinação antes e depois da cirurgia.  

Os exercícios devem ser realizados tanto no pré quanto no pós operatório, seja para evitar o reganho de peso ou para criar massa magra.

As modalidades indicadas sempre irão variar conforme a necessidade de cada paciente – evitando lesões e priorizando exercícios que mais o agradem.

Nos primeiros anos após a cirurgia, os exercícios são focados em ganho de massa muscular. Após esse tempo, seguem conforme as necessidades, seja para corrigir problemas posturais, levar ao alongamento, evitar o reganho de peso ou promover o equilíbrio.

 

Considerações finais

Além da bariátrica levar a uma efetiva perda de peso e contribuir para a saúde mental do paciente, a cirurgia de redução do estômago é capaz de tratar outras doenças associadas com a obesidade.

Mas apesar de parecer milagrosa, seus resultados podem ir embora com um reganho de peso após a bariátrica excessivo – principalmente quando o paciente não entende que ela é apenas um “empurrãozinho” para mudar os hábitos de vida e recomeçar com mais saúde.

Para evitar o reganho de peso após a bariátrica (seja após sleeve ou bypass gástrico), é necessário focar em estratégias variadas, como: uma equipe multidisciplinar de acompanhamento, uma reeducação alimentar e a prática de atividades físicas.

E você, já sabia sobre a possibilidade de reganho de peso após uma bariátrica? Conte pra gente nos comentários!


Posts relacionados
Não há outros posts sobre esse assunto